Um pouco sobre Comunicação Empresarial

Abaixo entrevista dada ao site da Pós-Graduação em Comunicação Empresarial da Faculdade de Comunicação da Universidade Federal de Juiz de Fora, onde leciono a disciplina de Comunicação Digital e seus Usos Institucionais.

Como você vê o atual momento da Comunicação Empresarial no Brasil?

De  maturidade. É interessante ver como o desenvolvimento da Comunicação Empresarial se deu em um tempo tão curto. Grande parte disso aconteceu pelo crescimento dos departamentos de comunicação na estrutura organizacional da empresas. A Comunicação passa a ser uma ferramenta importante na estratégia e, por isso, deixa de ser um “patinho feio” e alça vôos dentro do mundo de negócios. Óbvio que isso é facilitado pelo momento que a sociedade vive, que é de informação, de compartilhamento, de estreitamento das relações. E neste aspecto a Comunicação Empresarial tem uma contribuição inegável para atingir públicos alvos além da relação estritamente comercial.
2) Qual é a importância da Internet e das mídias socias neste contexto?

É preciso separar estes momentos. A Internet tem uma importante contribuição no que chamamos de Web 1.0.  Com a web 2.0, mais o fenômeno das mídias sociais, pessoas passam a ter “presença online” aliada ao empoderamento que faz com que a soma de suas expressões e sua reputação sejam ampliadas. O que ocorre é que empresas terão que se adaptar a este novo momento. O conceito de web 2.0 foi criado por Tim O’Reilly em 2004, para descrever as novas práticas de comunicação através da internet. As principais características são a Web como plataforma, Inteligência Coletiva, Gestão de Base de Dados, Fim do Ciclo de Atualização de Softwares, Programação Rápida, Diversos Dispositivos e Experiência Enriquecedora do Usuário.

Empresas então precisam acompanhar seus públicos. Precisam ser 2.0, 3.0, precisam gerar experimentação, precisam de “pegada”. A Comunicação Empresarial aliada à Comunicação Digital pode dar esta “cola” e promover este engajamento das partes.


3) Comente sobre a aproximação da Comunicação Empresarial com a mídia digital.

Como disse anteriormente, a Comunicação Empresarial, quando se aproxima da Comunicação Digital, acaba facilitando os processos de construção de relacionamento com públicos que emergem dentro de um novo mercado e faz a manutenção deste relacionamento com os públicos já existentes que migraram para esta esfera dos nativos digitais.

Não é mais possível pensar o ambiente institucional, organizacional ou corporativo sem a respiração da comunicação digital.


4)  Atualmente, quais empresas/organizações são good cases no trabalho com mídias sociais?

Tem que ser good cases mesmo? (risos) Na verdade a maioria dos cases que vemos hoje são negativos. Como o atual da Arezzo que levou uma chinelada nas Redes Sociais por conta de uma campanha que usa pele de animais como elemento decorativo de sua produção. Numa sociedade cada vez mais politicamente correta e que “viraliza” o que tem interesse, o que vemos são empresas patinando na tentativa de acertar. O que vejo com incredulidade é como ninguém chegou lá e disse:

– Olha só, isso vai dar errado. As pessoas estão mais antenadas, mais ligadas em questões politicamente corretas. Ninguém vai querer usar sapato ou bolsa com pele de raposa!!!!

Nesta esteira já vimos erros da Nestlé, da BP, da Fiat, da Localweb, entre outras. Empresas são orgânicas e na rede isso fica ainda mais exposto. Se formos falar de cases positivos, temos a Tecnisa que apesar de ser um construtora, uma empresa que vende imóveis, apartamentos, casas, sempre investiu em Comunicação Digital como estratégia de negócios e de relacionamento. Já vendeu até apartamento pelo Facebook. E vem sendo acompanhada de perto pelo mercado. A Cyrela fez o mesmo recentemente. O mais importante neste momento de efervescência é que estamos aprendendo ao mesmo tempo que vamos criando uma nova cultura de comunicação e de relacionamento. Isso é importante.
5) Quais são as características essencias para quem quer trabalhar no ramo da Comunicação Empresarial?

 

Ser multidisciplinar. Não há espaço na Comunicação, e não só a Empresarial, para quem quer ser apenas viver no “gueto”. E chamo de gueto o profissional que pensa a Comunicação como um “sambinha feito de uma nota só”. A Comunicação tem que ser pensada em 360º graus, com um todo. Ser multidisciplinar prevê que você vá conhecer um pouco de Jornalismo, de Relações Públicas, de Publicidade, de Marketing, de Branding, de Novas Tecnologias de Comunicação, e que tenha embasamento para saber o que é bom, o que pode ser aplicado ao seu negócio. Acabou o tempo da Comunicação feita como se fosse receita de bolo. Não é mais assim! Enfim, vai ter mais chance no mercado quem estiver disposto a entender como funciona o mercado. E como ele muda o tempo, a Comunicação também tem que mudar.

Anúncios

Deixe um comentário

Arquivado em Uncategorized

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s